Enquanto você não chega

  O post de hoje não e de autoria minha , o testo foi publicado no blog depois dos quinze mas eu resolvi publica-lo aqui porque ele captou bem o que eu sentia no exato momento em que eu li ,então se ele conseguiu me fazer sentir assim eu espero sinceramente que ele consiga fazer o mesmo por você .

Enquanto você não chega
autora :Karine Rosa
fonte : depois dos quinze

Enquanto você não chega, eu aprendo a arrumar minha cama todas as manhãs. Aprendo a arrumar minha vida também. Faço minhas malas, saio da casa dos meus pais, me formo na faculdade, arranjo um emprego e tenho, finalmente, uma vida para chamar só de minha. Eu tomo vergonha na cara, descubro o que realmente são problemas e posso finalmente dizer que devo explicações somente a quem paga as minhas contas: eu mesma.
Enquanto você não chega, eu leio livros que me ajudam a sair da minha bolha de cristal. Eu vejo vidas que me fazem perceber que o mundo não é apenas a segurança do lar da minha infância. Eu aprendo que, para ter um lugar no mundo, eu tenho que ver muito, aprender muito, crescer muito.
Enquanto você não chega, eu crio cicatrizes feias no coração. E aprendo, por mais que doa. E todas sempre doem. Mas é que, para acertar, a gente tem mesmo que passar por uns sufocos. Não dizem que só assim a gente valoriza os momentos de felicidade? Por isso eu sei que vou te valorizar. Os outros já tentaram cumprir o papel de me fazer desacreditar no amor. E, por você, eu acreditei de novo. Por você, eu insisti, mesmo depois das mentiras, das promessas quebradas, dos planos que não deram certo. Por você, eu mantive o espaço vago, mesmo quando tantos fizeram de tudo para que eu acreditasse que deveria trancar meu coração a sete chaves e esconder a chave até de mim.
Enquanto você não chega, eu viro culpada por corações quebrados também. Alimento relações fugazes, que acabam logo que o sol aparece. É que, para entender o amor, eu tenho que ter sentido a força das minhas paixões. Para descobrir que eu quero a calmaria, eu tenho que ter me aventurado em experiências de química, física e contatos de pele. Então, eu agarro, puxo cabelos, abraço forte, e depois digo que não foi nada, que já está na hora de ir, que confundiram as coisas. Porque eu também não sou perfeita.
Enquanto você não chega, eu descubro que esperar você não faz sentido. Porque esperar é passivo demais para alguém que, como eu, espera tudo menos passividade na vida. Então, arregaço as mangas, respiro fundo e encaro as minhas próprias lutas. Talvez, te esperar seja uma luta também. Dessas que a gente trava com o coração quando a carência resolve bater e gritar: “ei, olha eu aqui, continuo sozinho”. Na verdade, enquanto você não chega, eu descubro que ser sozinha realmente não me basta. Eu preciso, sim, de amores, amigos, família, pessoas que me amem. Eu, apenas, aprendo, também, que eu sei ser feliz fora de um relacionamento sério. Sério mesmo.
E aí, enquanto eu me debato em mentiras que eu escuto, que eu conto, que eu vivo, eu me descubro valorizando a verdade mais do que qualquer outra coisa na vida. Mesmo que a verdade seja que talvez você nunca chegue. Porque, enquanto você não chega, eu cresço tanto que descubro que sei e saberei ser feliz de verdade, não importa o que aconteça. Mesmo se você nunca chegar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário